sexta-feira, 22 de julho de 2011

Turbilhão de emoções # 2



  O dia decorrera normalmente. Como não tinha aulas de tarde, correra para casa. Aproveitanto o facto de os meus pais não estarem em casa, dirigi-me à casa de banho e abri a torneira da banheira. Meti-me rapidamente dentro dela e permaneci ali cerca de meia hora, como se mais nada me rodeasse.
  Enrolei o meu cabelo ondulado e loiro numa toalha azul. Vesti-me, encomendei uma pizza e deparei-me com as notícias da televisão. Para um jovem da minha idade aquilo não passavam de meras palavras, mas essas mesmas palavras chocavam-me imenso e prendiam-me  ao ecrã. Tanta fome, crise, guerra... Como haveria de ser o nosso futuro?
  O soar da campaínha despertou-me. Fui ver, era a Rute. Mal abri a porta os seus braços enrolaram o meu tronco. O seu olhar era triste, as mãos tremiam. Nunca a tinha visto assim, passava-se algo realmente grave.
  - Rute, porque choras? O que se passa amiga?
  - Marga... Margarida, o meu ir... irmão...
  - Respira fundo e conta-me o que aconteceu.
  - O Carlos, o meu irmão estava a caminho da Universidade no seu carro e... e...
  - E? Calma Rute!
  - E despistou-se, agora está entre a vida e a morte no hospital.
  A cara de Rute encheu-se de lágrimas. Nem eu sabia o que dizer nem fazer, fiquei estupefacta.
  O Carlos sempre tinha muito cuidado na estrada, mas estas tragédias não escolhem pessoas.
  Perante esta situação, rapidamente me veio à memória a morte do meu avô, fiquei exactamente como a Rute, parecia que tudo tinha desabado. Tentei não me lembrar disso, sabia que não me fazia bem.
  Interroguei:
  - E os teus pais, Rute? Como estão?
  - Eles estão no hospital a aguardar notícias... - o suspiro de Rute ecoou por todo o quarto.
  Abracei-a com todas as minhas forças. Apesar de já não sermos tão unidas, partia-me o coração vê-la assim.
  O telemóvel de Rute tocou, era a sua mãe. Disse-lhe que daqui a pouco passaria por minha casa para a levar ao hospital.
  Despedimo-nos e dirigimo-nos à porta. Encontramo-nos com o meu pai que acabara de chegar do emprego.
  - Olá meninas!
  - Olá pai.
  - Boa tarde, Sr. Jorge.
  - Rute, que se passa? Porque estás tão triste?
  - Desculpe mas agora tenho mesmo de ir, a Margarida depois explica-lhe. Adeus Sr. Jorge, beijos Margarida. - disse Rute, cabisbaixa.
  - Rute, muita força. Depois ligo-te, dá cumprimentos aos teus pais.
  - Adeus Rute! - exclamou o pai.
  - Ok Marge. - rematou a Rute ao fundo do corredor.
  Eu e o pai dirigimo-nos à sala:
  - Então, o que se passa com a Rute?
  - Bem, o irmão dela estava a caminho da Universidade quando se despistou. Agora está no hospital entre a vida e a morte.
  - Meu Deus, que horror! Diz à Rute que se ela ou a família necessitar de alguma coisa, podem contar sempre connosco.
  - Claro pai, ela sabe bem isso. Bem, agora vou um bocado ao computador, ok?
  - Claro querida, vai lá.
  - Se precisares de algo, chama!
  - És sempre um amor. - o pai esboçou um sorriso e eu retribuí com outro.
  Estava eu a actualizar o meu blogue, quando ouvi o som da porta a bater. A D. Armanda, a minha mãe, chegara a casa.
  Os meus pais já estavam a discutir... Mas será possível?
  De repente, ouvi a voz alta do meu pai a chamar-me.
  Chegara a sala e deparara-me com a minha mãe no chão inconsciente e o meu pai muito alarmado a pedir-me para telefonar ao Inem.
  Peguei no telefone e marquei o 112, muito atrapalhada:
  - Fala do Inem, em que posso ajudá-lo?
  - Boa tarde, necessito que mandem rapidamente uma ambulância à Rua Do Tapado, nº186, é urgente!

Continua...

17 comentários:

♥ marta. disse...

esou ansiosa pela continuação, rápido !!

Gabriela ♥ disse...

Não tens nada que agradecer linda :)

Ana Filipa disse...

está mesmo bonito :o
Obrigada *.*

IF* disse...

não está nada de mais? :o que tolinha xp
está mesmo excelente :)
e obrigada por seguires*

Juú ~ disse...

Adorei.
Sigo*

Mariana disse...

adorei, tou a seguir :)

Marcela Maia disse...

Continua a escrever Catarina :)

Close up! disse...

Já estou ansioso pelo resto!
Quando elaboras a continuação?

AMiudaDoPuffLaranja disse...

Por acaso eu pensei em Francisca, mas Francesca também é bom. Gostei dos dois últimos :)
Obrigado pela ajuda e acho que és nova por lá portanto bem-vinda

Rafaela Antunes disse...

Gostei imenso *

100 Pretensões disse...

quero muito ler a continuação!
**

catarina ferreira disse...

sim *.*

your love is my name disse...

AMEI!
continuação, plz ...

Estefânia disse...

De nada meu amor , está lindo também <3

Ana Margarida disse...

Adorooooooooo *.*

Ana Margarida disse...

Adorooooooooo *.*

Ana Margarida disse...

Adorooooooooo *.*